quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Alguém tem um dramin aí?

Amigos eu vi...não, na verdade senti na pele como que se monta um mundo de faz de conta, como se processa o espaço das conveniências e como aqueles que elegemos, já com o seu assento numa Casa Legislativa, revestidos de uma suposta ou falsa sensação de poder, acham que aqueles que lhes garantiram o voto são - e vejo que tem um pouco de razão no que pensam - ingênuos, bobinhos, crianças fáceis de serem enganadas com uma bala, um doce; enfim, verdadeiros B-A-B-A-C-A-S. Em alguns momentos, confesso-lhes, meus queridos amigos, que senti vontade de vomitar, de rasgar o meu título de eleitor. Quero deixar claro, que sendo essa, ao longo dos meus cinquenta e poucos anos, minha primeira experiência como um dos articuladores sindicais à frente de uma categoria, que, infelizmente, muito cobra e pouco participa dos movimentos, que demonstra com tais ações uma ausência de formação política, nunca ficou tão claro para mim a importância e o valor da expressão que aprendi nos áureos momentos do sindicalismo no Brasil: "o sindicato somos nós, a nossa força, a nossa voz"! Precisamos de vocês, para garantir que JUNTOS SOMOS MAIS FORTES! \

Técnicas de elaboração de artigo científico

Postagens populares